Processo de Negação – O que é ?

Negação

Entenda situações

Com alguns anos no programa de recuperação de alcoolismo, Marjorie conheceu e casou-se com um homem.

Após 7 anos caóticos. Marjorie tomou consciência que seu marido era(desde que tinha se casado), um alcoólico, e que ela estava tendo problemas com seu próprio comportamento compulsivo e co-dependente.

Estava de novo sendo afetada pelo alcoolismo, desta vez de um modo diferente.

Essa consciência veio  de repente, como se alguém tivesse acendido uma lâmpada dentro da sua cabeça. Passou os meses seguintes deprimida, com raiva, e cansada de si mesma.

“Não posso acreditar que demorei 7 anos para ver a verdade. Eu sabia tudo sobre alcoolismo. Como é que eu pude negar isso tanto tempo? Perguntou ela. “ O que há de errado comigo?”.

Você pode ter tido uma experiência semelhante. Ter vivido inconsciente com um problema por uns tempos, e de repente uma luz se acendeu na sua cabeça.

Tudo ficou claro, ou tão claro que você se pergunta como não viu antes. Ou pode conhecer alguém que simplesmente se recusa a admitir ou aceitar a realidade.

Ela não parece ver algo que esteja na frente dos seus olhos. E não há insistência ou discussão que lhe tire a venda.

Você pode estar passando por uma experiência como a de Marjorie. Pode se sentir pouco à vontade, ansioso e com medo, ou mesmo desesperado. Alguma coisa não está bem, mas não consegue distinguir o que é.

Pode ter uma vaga consciência do problema que o envolve, as outras pessoas podem apontar, mas você não ouve a si mesmo. Não posso acreditar nisso!

Seja você ou alguém que você conhece, está sendo afetado pela negação. Isto é uma experiência que traz confusão e frustração.

Você pode gostar muito de alguém que parece estar desesperadamente ocupado em recusar a realidade.

Você pode interpretar essa rejeição da realidade como estupidez, absurdo ou insanidade. Pode levar isso como pessoal, como uma rejeição da sua clarividência e vontade de ajudar.

Pode chamar isso de mentira. Pode pensar no que está errado com ele, ela ou consigo mesmo  por não ver a realidade claramente.

Apesar de todas as pessoas poderem ter problemas que precisam ser resolvidos, não há nada de errado por usar a negação.

É um mecanismo que as pessoas usam para lidar com a perda e a dor.

O que vamos aprender não é como eliminar a negação , mas sim como encontrar maneiras que nos ajudem, assim como aos outros, a reduzir a necessidade de usá-la. 

FERRAMENTA OU ARMA?

Remexendo o sótão, Marcia, de 7 anos, encontrou uma antiga roupa de ballet que já não servia.

Apesar dos protestos da mãe, espremeu-se dentro da roupa e usou-a  o dia inteiro, indiferente à sua aparência absurda.

A filha mais velha de Janet, de 14 anos, começou subitamente a ter maus resultados na escola, agindo de forma desafiadora e esquiva dentro de casa, escolhendo amigos que se comportavam da mesma maneira.

Em pelo menos duas ocasiões, chegou em casa trôpega e com a fala típica dos bêbados.

“Quando um vizinho sugeriu que ela poderia ser dependente química, Jane encolheu os ombros e disse” a minha filha não”.

Por causa das bebedeiras, Don ficou sem carta e perdeu o trabalho.

Após várias ameaças de divorcio por parte da mulher, ele relutantemente entrou em tratamento para alcoolismo.

“Não consigo perceber a razão de todo esse barulho! Não bebo tanto assim! Não sou alcoólico.

Que nevoeiro é chamado negação. É um processo que os impede de acreditar na realidade.

“Nós fechamos a nossa consciência emocionalmente, às vezes intelectualmente, e em certas ocasiões, fisicamente”.

Um mecanismo embutido que funciona como uma cortina que separa informações  e evita uma sobrecarga de informações devastadoras.

Os psicólogos dizem que a negação é uma defesa consciente ou inconsciente que todos nós usamos para evitar, reduzir,  ou prevenir a ansiedade quando somos ameaçados.

“Usamos a negação para fechar a nossa consciência de coisas que seriam demasiado perturbadoras de saber “ .

Quando a usamos, estamos em curto circuito. Ficamos entorpecidos. A pessoa que está em negação pode mentir, recusando-se a admitir a verdade de alguma coisa, fazendo ginástica mental para transformar algo de ilógico em algo lógico, e defendendo isso unhas e dentes.

Mas esta pessoa não está fazendo isso só para os outros. Está negando para si própria também.

Negação não é mentir, é reconhecer o que é realidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.